Arquivo do blog

quarta-feira, 16 de maio de 2012



Bússolas

Você sabe o que te move?
Você sabe o que te brilha o olho?

Não, eu não estou falando de precisões.
Não me refiro a contas pagas.
Nem a três refeições diárias.
Muito menos ao teto sobre a tua cabeça.
Nem mesmo ao afeto nas tuas relações.
Eu não falo de humanidades!

Falo daquilo que te identifica,
do brilho da tua retina,
do que te mantém desperto,
do que te acende,
do que te move.

Vontades?
Não.Vontade é uma coisa que dá e passa.
Eu falo da tua paixão!

Você sabe mesmo o que te move?
Porque, se não sabe, não vai a lugar algum.
Ou pior: vai a qualquer lugar.

E, se já sabe, eu te pergunto agora:
Você sabe quem te é caro?
Você sabe quem te brilha o olho?

Porque, se não sabe...
Sabe aquele lugar onde você está indo...?

Bom...lugares são só lugares,
coisas são só coisas,
feito são só acontecimentos.

No fim das contas, o que nos faz felizes
não é o "aonde",
não é o" que",
não é nem o "como"

A vida toda da gente se resume
a "com quem".

(Flávia Côrtes – Maio de 2012)

www.poetaflaviacortes.com.br


Textos devidamente registrados na Biblioteca Nacional e protegidos quanto aos seus direitos autorais.

======================================================
Poesia Falada: Confira tudo sobre o CD no link Verso em Voz

Maiores informações: contato@poetaflaviacortes.com.br



======================================================

Um comentário:

André disse...

Indagações? bastante. Conclusões? uma apenas. Sou suspeito de falar, mas é realmente inacreditável o poder de síntese que tem os virginianos...

Feliz de te ver nas minhas letrinhas, Flavinha. Um beijo.