Arquivo do blog

sábado, 12 de maio de 2012


Abracadabra

A esta altura dos acontecimentos,
muitas coisas aconteceram
e algumas
desaconteceram.

Exatamente
como é para ser.

Não dá para controlar
tudo o que acontece
na vida da gente.

Mas o que desacontece?

Desacontecimentos nos pertencem!

Só desacontece
o que a gente permite
que desaconteça.

Então, se não quer
que desaconteça,
não deixe
desacontecer!

E, se quer
que desaconteça,
faça você mesmo
o movimento mágico.

Não precisa uma cartola,
não precisa um coelho,
não precisa lenço colorido,
não precisa assistente!

Olhe calmamente
para dentro de si.

Prenda o olhar
em você mesmo.

Senhoras e senhores,
como podem ver,
nada nesta mão
e nada
na outra!

Abracadabra!

Flávia Côrtes - Maio de 2012
www.poetaflaviacortes.com.br



Pesquisa básica sobre a origem da palabra, para quem tiver curiosidade de ler...


Há muitas coisas legais na Wikipédia sobre a palavra "Abracadabra"... eu separei para vocês só o que gostei mais:

Abracadabra é uma palavra mística usada como encantamento e considerada por alguns a frase mais pronunciada universalmente em outras linguagens sem tradução.


Etimologia (ADOREI ISSO!!)

Existem hipóteses estreitamente relacionadas acerca de sua origem:

Uma possivel fonte é o Aramaíco:אברא כדברא avrah kahdabra que significa:

"Eu crio enquanto falo"

Outra possível fonte é do Hebreu: Aberah KeDabar: "Irei criando conforme falo"


História (AMEI ISSO!!)

A primeira menção conhecida à mesma foi feita no segundo século depois de Cristo , durante o governo de Septímio Severo, num poema chamado De Medicina Praecepta (em um tratado médico escrito em versos), pelo médico Serenus Sammonicus, ao imperador de Roma Caracalla, que prescreveu que o imperador usasse um amuleto com a palavra escrita num cone vertical para curar sua doença:


           A B R A C A D A B R A
            A B R A C A D A B R
             A B R A C A D A B
              A B R A C A D A
               A B R A C A D
                A B R A C A
                  A B R A C
                   A B R A
                    A B R
                     A B
                      A



De acordo com Godfrey Higgins, tinha origem em "Abra" ou "Abar", o deus Celta, e "Cad", que significa Santo. Era usado como um talismã, com a palavra gravado sobre um Kameas (Amuleto quadrado), transformando-se em um amuleto.

Segundo, Helena Petrovna Blavatsky, Higgins estava quase certo, o termo era uma corruptela da palavra gnóstica "Abraxas" e essa, por sua vez, era uma corruptela de uma palavra antiga sagrada copta ou egípcia, uma fórmula mágica que significava "não me firas", sendo que seus hieroglifos se referiam à divindade como "Pai". Era comumente utilizado sobre o peito sob as vestimentas.




Textos devidamente registrados na Biblioteca Nacional e protegidos quanto aos seus direitos autorais.
======================================================
Poesia Falada: Confira tudo sobre o CD no link Verso em Voz
Maiores informações: contato@poetaflaviacortes.com.br
======================================================

Um comentário:

André disse...

Caracalla, Flavinha! foste longe na etimologia do nome... *rs seriamente, eu conhecia o amuleto, mas não a frase em hebreu. Obrigado pelas explicações.

Teu poema desverticaliza. Põe as coisas no mesmo plano: acontecer, desacontecer. Teu poema acontece.

Simplesmente. Agora eu vou sumir. Abracadabra!