Arquivo do blog

sábado, 20 de novembro de 2010



E agora?

Eu tentei viver com você
no agora.

Fixei olhos no efêmero
e deixei
o amanhã desfocar.

E foi
tanta cor,
tanto riso,
tanta arte,
tanto querer...
que o que era bom me fez bem.

Não fui eu quem levantou o meu olhar.

Foi você
quem segurou o meu rosto
em holofote
para o amanhã
e me disse:
"Olha!"

E agora...?


Flávia Côrtes - Novembro de 2010
Textos devidamente registrados na Biblioteca Nacional e protegidos quanto aos seus direitos autorais.
======================================================
Poesia Falada: Confira tudo sobre o CD no link Verso em Voz
Maiores informações: contato@poetaflaviacortes.com.br
======================================================

Um comentário:

André disse...

Bom dia, Flavinha! "fixei os olhos no efêmero e deixei o amanhã desfocar". Que lindo isso, poetisa! um texto encantador mas que nos deixa intrigados: se o amanhã estava desfocado, o que viu o holofote que o iluminou? e agora, amiga ?.... reli e relerei ainda diversas vêzes, quem sabe eu poderei furar esse mistério.... Parabéns pelo texto, pela construção, pelo ritmo e esse ar de coisa inacabada que ele tem. Beijos, boa semana. André