Arquivo do blog

sábado, 5 de fevereiro de 2011


Poema a quatro mãos

Você entrou em mim como um poema
Cada toque
Cada beijo
Reverbando sob pele
Em ecos

Poeta de nós dois
Fez de mim
Poesia

Fevereiro de 2011

Um comentário:

André disse...

Originalíssimo! só vc mesma para dar um novo enfoque a uma figura tão recorrente em poesia, Flávia.

Vc é mesmo poesia, sob e sobre a pele, com certeza!