Arquivo do blog

sábado, 18 de dezembro de 2010



Certeza do "Não-Ser"


O que me incomoda não é a incerteza do Amanhã.
A Incerteza faz parte do Amanhã.
E isso é bom!

Que graça tem um grão com a certeza da flor?

O que me incomoda é essa certeza do "Não-Ser".
É esse antecipado saber.
Esse caminhar despreocupado para o "Não".

Eu me convenci que podia.
E me convenci que queria.

Só que, agora, diante do encanto,
diante de tanto,
percebo o que vai ser.

E isso não vai ser bom.
Porque, hoje, está bom demais!

Então, eu te conto:
Eu gosto, sim, do incerto.
O incerto me instiga.

Mas "incerto" não é certeza do "Não".
É possibilidade do "Sempre".

Se, para estar do teu lado,
é preciso caminhar para o "Não",
então, digo eu o "Não!".

Guardo o encanto,
interrompo o toque,
recolho o riso.

Te beijo e me vou.
Para um amanhã de possibilidades.

Porque te gosto.
Mas também ME gosto!

E eu
cuido de mim.

(Flávia Côrtes - Dezembro de 2010)
www.poetaflaviacortes.com.br

Textos devidamente registrados na Biblioteca Nacional e protegidos quanto aos seus direitos autorais.

======================================================
Poesia Falada: Confira tudo sobre o CD no link Verso em Voz
Maiores informações: contato@poetaflaviacortes.com.br
======================================================

Um comentário:

André disse...

Quando o Não é apenas o conformismo do Sim.

Com certeza, Flavinha, tua poesia vai revolucionar a literatura brasileira. E será bem antes de 2121!

Esse teu jogo com os conceitos continua me encantando, sempre... meus prabéns, poetisa!!

Beijos, apareça quando puder,

André