Arquivo do blog

domingo, 30 de maio de 2010



De olhos fechados danço (e não devia te dizer)
Eu não devia te dizer,
mas essa lua,
essa música
e esse teu olhar...

De olhos fechados danço

e o teu olhar antecede o toque.

Danço de olhos fechados,
luz sobre pálpebra,
e o som que percorre o corpo
me leva junto com ele.

De olhos fechados danço
e o teu olhar antecede o toque.
Danço sob olhos poetas,
retina sobre pele,
e o olhar que percorre o corpo
me leva junto com ele.
De olhos fechados danço
e eu não devia te dizer.

Tua prudência não te disse
do perigo 
de provocar poeta
em noite com lua assim?

(Flávia Côrtes - Maio de 2010)


www.poetaflaviacortes.com.br

Textos devidamente registrados na Biblioteca Nacional e protegidos quanto aos seus direitos autorais.



======================================================
Poesia Falada: Confira tudo sobre o CD no link Verso em Voz
Maiores informações: contato@poetaflaviacortes.com.br
======================================================

Um comentário:

Adilson disse...

pois é ... lindo neh?
Vc nao devia dizer , mas ja disse .. e adorei esses versos
bjos