Arquivo do blog

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010



Briga de Namorados


Estou, desde ontem, irritando o meu verso.

É que eu tenho uma palavra meio inquieta, sabe?
Não pode me ver com a mente desocupada
que vem logo me encher pensamento!

Só que, ontem, eu precisava muito...
muito mesmo...
fazer um tantinho de nada.

Precisava deixar corpo esparramado na cama
umas horas.

Então, confesso:
esparramei logo corpo e pensamento
e me deixei ficar ali
olhando parede
até meio da tarde.

Logo na primeira hora, meu verso começou a provocar.
Contei para ele que não ia adiantar.
Não levantava por nada.
Estava fazendo nada e pronto.

E não houve...
       barulho de criança na piscina,
       ruído de mosquito no ouvido,
       som de lençol roçando no corpo,
       ar gelado e condicionado brincando com arrepio,
       persiana imitando tecla de piano...
que me fizesse desistir disso.

E, só para provocar, ainda dormi sono sem sonho.

Meu verso me contou
que vai tirar férias de mim também um tempo
só para eu ver o que é bom.

E eu?

Dou risada.
Duvido!

(Flávia Côrtes - Fevereiro de 2010)




www.poetaflaviacortes.com.br

Textos devidamente registrados na Biblioteca Nacional e protegidos quanto aos seus direitos autorais.



======================================================
Poesia Falada: Confira tudo sobre o CD no link Verso em Voz
Maiores informações: contato@poetaflaviacortes.com.br
======================================================

Um comentário: