Arquivo do blog

quinta-feira, 9 de julho de 2009


Me conta da tua vida....me fala da tua história... o que faz... onde mora... em que trabalha... me fala dessas coisas que gente precisa saber.

Quem sabe assim eu entendo essa intimidade sem tempo... essa química estabelecida pela palavra.... sem o olhar, sem o sorriso, sem o gosto... sem o cheiro... sem o toque.

Me conta do teu dia... me fala do que comeu... me diz o que sonhou.

Quem sabe assim eu entendo essa certeza... certeza do beijo dando em suspiro... certeza do toque dando em arrepio... certeza do gosto... certeza do gozo.

Me diz o que você acha... me fala o que você pensa... me conta das coisas que a gente precisa saber.

Quem sabe assim eu entendo.

Julho de 2009

Um comentário:

Alice Prestes B. Pinedo disse...

Não me conta da tua vida.
Queira saber da minha.
Enquanto não souber de mim, nada de vc terei.

Mesmo sem nada me contar, entendo essa intimidade com tempo...essa química estabelecida SEM palavra, com olhar, com sorriso, com gosto, com cheiro, com toque.

Me deixa sentir o seu dia. Me deixa te dar de comer. Me deixa te fazer sonhar.

Quem sabe, um dia, entendo essa incerteza do beijo com suspiros, dos toques com arrepios, do gozo gostoso.

Ainda assim quero saber o que vc pensa...porque nós mulheres precisamos saber dessas coisas....

Quem sabe assim a gente se entenda!

Réplica 1! :)